O cravo e a cruz …

o cravo e a cruzO que dizer desta cena? Ficamos sem palavras. Nossos olhos se enchem de lágrimas, as gargantas dão um nó. E se fôssemos transportados para a cena do Calvário? Esconderíamos os cravos? Apagaríamos as manchas de sangue? O que faríamos? Sabemos que o terrível e inimaginável estava para acontecer, a crucificação do Senhor dos Senhores, Jesus.

Jesus conhece nosso coração, a nossa natureza simplista, ora desprezível, mas sempre pecaminosa, natureza como a do discípulo Pedro …

“E começou a ensinar-lhes que importava que o Filho do homem padecesse muito, e que fosse rejeitado pelos anciãos e príncipes dos sacerdotes, e pelos escribas, e que fosse morto, mas que depois de três dias ressuscitaria. E dizia abertamente estas palavras. E Pedro o tomou à parte, e começou a repreendê-lo. Mas ele, virando-se, e olhando para os seus discípulos, repreendeu a Pedro, dizendo: Retira-te de diante de mim, Satanás; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas as que são dos homens.” (Mc 8,31-33)

É por isto que Ele se recusou a fechar os punhos. O que o impedia de resistir? Ele sabia que o preço de todos nossos pecados era a morte. A fonte de pecados somos nós, e, uma vez que Ele não poderia suportar a eternidade sem a nossa companhia, Ele de maneira soberana e sublime escolheu os cravos.

No Monte do Cálvário caminhou
Levava sobre si uma dura cruz
e alguns se perguntavam: quem é ele?
Era Jesus, era Jesus
Levava sobre si a minha dor
E todos os meus pecados também
Não entendo por que eu fazendo tanto mal
Sou merecedor assim de tanto bem
O cálvario é quem melhor sabe contar
sobre a maior prova do amor de Deus
Mandando seu Filho amado pra morrer por mim
Pra me dar diretio então de ir ao céu
Levava sobre si o meu rancor
Levava sobre si a minha cruz
E no monte do calvario Ele a sepultou
E no monte do calvario Ele a sepultou
por mim, Jesus

A mão que apertava o punho não era a de um soldado romano. A força por trás do martelo não era a de uma multidão furiosa. O veredicto por trás da morte não foi decidido por judeus invejosos. O próprio Jesus escolheu os cravos.

Então as mãos de Jesus se abriram. Se o soldado tivesse hesitado, o próprio Jesus teria pego o malho. Ele sabia como; não era novidade para Ele lidar com cravos. Como carpinteiro Ele conhecia a profissão. E, como Salvador, Ele sabia o que isto significava. Ele sabia que o propósito dos cravos era esconder os nossos pecados, onde pudessem ser escondidos por seu sacrifício e cobertos por seu sangue. Assim sendo, o próprio Jesus bateu o martelo.

A mesma mão que abriu o mar, rasga nossas culpas. A mesma mão que limpou o templo, limpa nossos corações.

A mão é a mão de Deus. O cravo é o cravo de Deus. E as mãos de Jesus abertas para os cravos, as portas dos céus abertas para nós, e se fosse possível escutar, provavelmente você o ouviria Ele sussurrar na cruz: “Eu fiz isto por você”.

“havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz” (Cl 2.14).

Como eu nasci?
Como cheguei aqui?
Para onde vou?
A resposta encontrei no Salvador
Não posso pagar
Não posso pagar
Tudo o que eu faço é tão pouco
Diante do preço que foi pago pra me salvar
Jesus se entregou
Por mim se humilhou
Pagou a minha dívida na cruz
E ali me curou e me salvou
Hoje sei por que nasci
A razão do meu existir
É maior do que eu mesmo
É divino não tem fim
Fui comprado pelo preço
Mais caro deste mundo
A cada dia estou mais preso
Na liberdade que hoje tenho

Texto original em: http://louvoresdoaltissimo.wordpress.com/especial-de-pascoa/os-cravos-a-cruz-e-eu/

Anúncios

Sobre marcospoorman

O objetivo deste blog é edificar os irmãos em Cristo através de uma coletânea de mensagens escritas durante minha caminhada cristã.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s