Prossigo para o alvo

Classificar nosso pensamento, adquirir subsídios e procurar a Deus para alcançar sabedoria podem nos proporcionar ferramentas precisas para solucionar os problemas complexos dentro do cristianismo, em nós e nossa família que por vezes enfrentamos no cotidiano.

Cristianismo ao contrário de muitas interpretações não é um fim onde o homem opta pela conversão e se encontra com o Senhor Jesus Cristo, abraça-O, beija-O, abre seu coração a Ele e se senta confortavelmente em uma cadeira de balanço ao seu lado contemplando as maravilhas do mundo criado por Deus, fazendo “verdadeiro” o ditado popular: “Sombra e água fresca”.

Se chegarmos à conclusão que cristianismo é estático estamos predestinados a contrariar drasticamente a vontade de Deus e contemplar passivamente multidões de pessoas caminhando sem rumo em direção a um fim inevitável onde sofrerão as consequências de seus pecados (Romanos 3:23) não alertados pelos que têm consciência dos efeitos colaterais de uma vida fora de Cristo.

Cristianismo é dinamismo e por conta disso não se pode determinar uma estatura máxima onde se encontra um ponto de “conforto”. Esta afirmação (dinamismo) é um princípio que deve ser aplicado ao ministério operacional, à santidade, como também para o conhecimento da Palavra de Deus. Plagiar Paulo é sinal de maturidade a ponto de se sentir incompleto pequeno, porém, inconformado de se acomodar á estatura atual. Desta forma, ele diz: “Prossigo (andando sempre) para o alvo, pelo prêmio (galardões por cumprir a vontade do Senhor) da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus”

Em seu estado natural, o apóstolo Paulo foi uma pessoa extremamente inteligente, capaz, cheio de sabedoria e muito racional. Nunca fugiu ou se intimidou diante de situações difíceis. Servia a Deus com um entusiasmo extravagante. Cheio de sabedoria e ousadia enfrentou o inferno sem se intimidar. Entretanto, ele disse e deixou registrado nas Escrituras: “Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus. Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” – (Filipenses 3:12,14).

A humildade de Paulo nos constrange para não dizer, nos deixam envergonhados. Digo eu, não a Bíblia: Acredito que Paulo dormia poucas horas por dia e que não tinha o privilégio de se alimentar como nós, três ou quatro vezes ao dia. Viajava longas distâncias sem o conforto que temos hoje. Contudo, nada era transformado em pretexto para que ele se desviasse da rota proposta por Cristo. Ele afirmou: “Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor” – (Romanos 8:38,39).

Existe um pregador que está na mídia e tem o hábito de usar esta frase no término de cada mensagem: “Recuar jamais, parar nunca, avançar sempre”. Paulo nos ensina que o projeto que Deus tem para o cristão é avançar sempre para o alvo proposto por Cristo e que em momento algum o crente deve rejubilar-se crendo que já alcançou e que é detentor de todo conhecimento teológico.

Não importa em que trecho (KM) da estrada você se encontra nesta jornada ministerial, o importante é não se deixar contaminar pelo desânimo a ponto de desejar parar e nem permitir que o orgulho ocupe espaço em teu coração fazendo-o pensar que você já está vivendo a plenitude do conhecimento de Deus e é merecedor de aposentadoria espiritual. O alvo nunca vai estar debaixo de seus pés, ele certamente estará diante de seus olhos à frente como desafio a ser cumprido. Debaixo de seus pés, somente o diabo e seus agentes malignos. A Bíblia cita: “E o Deus de paz em breve esmagará a Satanás debaixo dos vossos pés. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja convosco” – (Romanos 16:20).

Assuma esta postura e esteja pronto para declarar a todos no dia que certamente chegará, cedo ou tarde caso Cristo não volte antes: “Tu, porém, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério. Quanto a mim, já estou sendo derramado como libação, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda” – ( II Timóteo 4:5-8). Amém?

texto original de Plínio Cavalheiro: http://www.internautascristaos.com.br/forum/13-mensagens/2157-prossigo-para-o-alvo
Anúncios

Sobre marcospoorman

O objetivo deste blog é edificar os irmãos em Cristo através de uma coletânea de mensagens escritas durante minha caminhada cristã.
Esse post foi publicado em Mensagens e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s