Pare o mundo que eu quero descer …

Stop-The-World-I-Want-To-Get-OffQue as coisas aqui neste ínfimo ponto celeste no universo já não estão indo bem, todos nós já sabemos. Já não é mais possível abrir um jornal, ler uma revista, conversar com algúem, sem receber tanta notícia estranha, tantas catástrofes, tanta hipocrisia, tanta involução.

É como se o homem já não fosse somente mais a imagem do lado de fora. Não sei se felizmente ou infelizmente estamos expondo publicamente e aos quatro ventos o homem pelo lado reverso. Entranhas de um ser moralmente corrupto e deformado pelo pecado. Miolos e tripas cheias de excremento expostas a luz do sol, o pior de nós mesmos, raça dita humana, não mais como acontecimentos singulares para uma manchete, mas como nosso cotidiano. É só lembrar da velha letra da canção …

“Porque eu não aguento mais noticias de corrupção, de violência, que não param de aumentar. E pensar que a poluição contaminou até as lágrimas e eu não consigo mais chorar. E ainda por cima: ter que pagar pra nascer, ter que pagar pra viver, ter que pagar pra morrer…”

O apóstolo Paulo em Rm 8,19-20 tinha a absoluta convicção de “que os nossos sofrimentos do presente não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada. A própria natureza criada aguarda, com vívido anseio, que os filhos de Deus sejam revelados. Porquanto a criação foi submetida à inutilidade, não por sua livre escolha, mas por causa da vontade daquele que a sujeitou e em 2Co 4,8 Sofremos pressões de todos os lados, contudo, não estamos arrasados; ficamos perplexos com os acontecimentos, mas não perdemos a esperança, lembrando que “Aquele que dá testemunho destas palavras afirma: “Com toda a certeza, venho rapidamente!” Amém. Vem, Senhor Jesus!” Ap 22,20-21.

Enquanto não chega o dia da glória que será revelada, com vívido anseio melhor lembrar de Hb 3,17-18 “Ainda que a figueira não floresça, nem haja uvas nas videiras; mesmo falhando toda a safra de olivas, e as lavouras não produzam mantimento; as ovelhas sejam seqüestradas do aprisco, e o gado morra nos currais, eu, todavia, me alegrarei no SENHOR, e exultarei no Deus da minha salvação!”

A graça do Senhor Jesus seja com todos. A Ele toda honra, toda glória e todo louvor.

Anúncios

Sobre marcospoorman

O objetivo deste blog é edificar os irmãos em Cristo através de uma coletânea de mensagens escritas durante minha caminhada cristã.
Esse post foi publicado em Reflexões e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s